Como funciona o financiamento de imóveis

Então, você está em busca de comprar a casa própria, não é mesmo? Porém, para chegar até esse objetivo, é preciso enfrentar um dos grandes desafios para adquirir uma propriedade — entender como funciona o financiamento de imóveis.

como-funciona-o-financiamento-de-imoveis

Não raramente, as pessoas não possuem o valor total para comprar à vista o seu imóvel e, por isso, precisam recorrer aos bancos para realizar o sonho de adquirir a casa própria. No entanto, os trâmites do financiamento podem assustar.

Mas, não se preocupe! Justamente pensando nisso produzimos o post de hoje que vai ajudar você a entender, de uma vez por todas, como funciona o processo para financiar um imóvel e quais as exigências das instituições financeiras. Confira!

O que é um financiamento de imóveis?

Em termos gerais, o financiamento habitacional é uma linha de crédito exclusiva desenvolvida pelos bancos para realizar o empréstimo para a compra de imóveis. Nele, a instituição financeira disponibiliza a quantia necessária para adquirir uma propriedade e o contratando deve pagar diretamente ao banco por meio de parcelas mensais.

Para quem deseja prosseguir com a compra de um imóvel mas não conta com todo o dinheiro necessário para fechar o negócio, essa é uma das melhores opções. Nesse caso, basta que o comprador disponibilize um valor determinado para a entrada, que geralmente varia entre 10% e 20% do valor da propriedade desejada.

Quais são os tipos de financiamento de imóveis?

Existe mais de um modelo de financiamento, e, por isso, o comprador deve estar atento a todas as opções, a fim de realizar o melhor negócio possível, fugindo de juros muito exorbitantes e outros encargos. Entre as principais alternativas, estão:

Financiamento pelo FGTS

Nesse modelo, o valor da propriedade desejada e o seu financiamento contam com limites determinados periodicamente. Aqui, pode-se usar os recursos adquiridos por meio do FGTS — Fundo de Garantia por Tempo de Serviço — para contribuir com o pagamento do imóvel.

Nesse tipo de financiamento, as taxas de juros são mais baixas; no entanto, há uma série de regras que devem ser respeitadas, como renda máxima da família, valor do imóvel financiado, entre outras.

Financiamento direto com a construtora

O financiamento diretamente com a construtora pode ser um bom negócio para o comprador, pois permite uma maior flexibilização de valores e de parcelas e a possibilidade de negociação.

Entretanto, essa modalidade pode apresentar alguns riscos. Por exemplo, a construtora pode ter financiado, com o banco, a construção do imóvel e, se por acaso ela falir, o comprador pode perder o bem para a instituição financeira.

Financiamento pelo SBPE

No financiamento realizado pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo não existe nenhum tipo de restrição quanto à renda do comprador. Já o valor do imóvel financiado deve estar de acordo com o estabelecido pelo Sistema Financeiro da Habitação.

Vale ressaltar que é possível realizar o financiamento de imóveis que estejam fora daquilo que é descrito no SFH. No entanto, nesses casos, os juros podem passar de 12%, o que inviabiliza o negócio.

Como funciona um financiamento?

O primeiro passo é escolher o imóvel e entrar em contato com o proprietário. Após essa fase, é preciso escolher entre as diversas opções de financiamento no mercado, dando preferência às menores taxas.

Escolhida a instituição, é necessário entrar em contato com o setor responsável pela habitação e reunir toda a documentação exigida pelo banco para dar início ao processo de financiamento.

A princípio, será realizada uma análise de crédito, na qual a instituição decidirá se o comprador tem condições de realizar os pagamentos referentes às parcelas do financiamento.

Após a sua aprovação, o banco vai realizar uma avaliação do imóvel, para verificar se ele realmente vale aquilo que está sendo negociado, afinal, a propriedade é a garantia do empréstimo.

Feito isso, é assinado o acordo de financiamento e o banco libera os valores para a compra do bem. Sendo assim, passa-se aos outros trâmites administrativos, como a transferência da escritura em cartório.

Quais são as condições de pagamento?

Hoje em dia, o que diferencia os financiamentos habitacionais oferecidos pelas diversas instituições financeiras presentes no país são as condições de pagamento, que são formadas pelas taxas de juros cobrados, mais número de parcelas e valor máximo de imóvel.

Uma vez que o financiamento de uma propriedade é uma dívida de muitos anos — e caso você faça um mau negócio, pode acabar por pagar uma quantidade enorme de juros e encargos, é fundamental escolher bem entre todas as ofertas.

O ideal é realizar uma série de simulações antes de decidir por qual instituição você vai optar na hora de realizar o seu financiamento. Existem simuladores automáticos disponibilizados pelos bancos que podem ajudá-lo nessa escolha.

Quais pré-requisitos são considerados?

O primeiro requisito para adquirir um imóvel via financiamento é estar com todas as suas contas em dia. Caso você possua alguma dívida, o banco não vai aprovar o seu cadastro. Por isso, o primeiro passo é organizar todas as suas contas.

Em seguida, é preciso reunir a documentação exigida, a sua e a do imóvel. Esses documentos podem variar um pouco de acordo com a instituição financeira escolhida, mas, geralmente, são RG, CPF, comprovante de renda e de estado civil.

Por parte do imóvel, é necessária a obtenção da avaliação, que é realizada por um engenheiro específico indicado pelo banco exclusivamente para realizar esse trabalho.

É preciso também que o comprador conte com uma reserva de capital além da entrada para bancar todo o processo de financiamento e de documentação, que pode ser um pouco elevado.

Quais são as vantagens no financiamento de imóveis?

Comprar um imóvel e realizar o sonho da casa própria é o desejo de muitos brasileiros. No entanto, o poder aquisitivo da maioria da população e a falta de planejamento impedem que a realização desse objetivo possa acontecer.

Boa parte das pessoas não tem condições de arcar com a compra à vista de uma propriedade; contudo, não é necessário abrir mão do sonho de ter uma casa para chamar de sua. Assim sendo, o financiamento de imóveis é uma ótima forma para adquirir uma propriedade sem possuir todo o dinheiro necessário para a sua compra. Pense nisso e faça algumas simulações.

Gostou deste post? Certamente, seus amigos e colegas também podem achar interessante. Aproveite e compartilhe-o com eles agora mesmo nas suas redes sociais!

Fonte: http://blog.movingimoveis.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *